PT  / EN
QUINTA DA PEDRA ESCRITA / BRANCO

QUINTA DA PEDRA ESCRITA / BRANCO

6 meses em barricas de carvalho francês, fermentação e estágio com agitação de borras finas. / Uvas da Quinta das castas Alvarinho, Verdelho, Rabigato e Viognier. / Solo granitico do Douro Superior, muito arenoso a uma altitude média de 575 metros.

NOTAS DO ENÓLOGO
Procurei com este vinho expressar a frescura das noites de Verão de uma das zonas mais quentes de Portugal, o Douro Superior, o solo granitico muito pobre da quinta limita as produções, fazendo com que haja um equilibrio natural entre produtividade e concentração de aroma nas uvas. As noites fresca conservam a acidez e concentram a fracção aromática.
Aroma muito cítrico e mineral, notas de toranja, frutos exóticos discretos e flores do campo complexadas por uma forte mineralidade do solo exclusivamente granítico, com um fumado muito discreto. Boca muito persis-
tente e fresca com notas cítricas muito vivas resultando num conjunto muito
elegante, com acidez muito fresca e persistente.

Peixes gordos e fumados, marisco, excepcional com queijos de ovelha semi-
-curados, grande aptidão gastronómica em geral.

QUINTA DA PEDRA ESCRITA / VIOGNIER / BRANCO

QUINTA DA PEDRA ESCRITA / VIOGNIER / BRANCO

6 meses em barricas de carvalho francês, 1/4 novas e 3/4 usadas (de 3º vinho). / Fermentação e estágio com agitação de borras finas. / Uvas 100% Viognier. / Solo granitico do Douro Superior, muito arenoso a uma altitude média de 575 metros.

NOTAS DO ENÓLOGO
Procurei com este vinho expressar a frescura das noites de Verão de uma das zonas mais quentes de Portugal, o Douro Superior, o solo granítico muito pobre da quinta limita as produções, fazendo com que haja um equilibrio natural entre produtividade e concentração de aroma nas uvas. As noites frescas conservam a acidez e concentram a fracção aromática.
Aroma mineral muito intenso e fresco, com notas flores primaveris de campo, madressilva e pêssegos maduros, em equilíbrio com notas muito discretas de barricas francesas. O final de fermentação e o estágio em barrica sobre borra fina proporcionou um volume de boca invulgar, muito doce mas com acidez presente.

Carnes brancas, queijos de pasta mole, vegetais como alcachofras.